Da história das memórias: o monumento a Benjamin Constant

IPB-6No centro da Praça da República, comumente chamada Campo de Santana, ergue-se o monumento a Benjamin Constant. A obra foi doada em 1926 à cidade do Rio de Janeiro pelos positivistas que, desde o falecimento do “Fundador da República” brasileira, em 1891, militavam pela consagração de sua memória na história nacional. Trata-se de um dos três monumentos oferecidos à antiga capital do país por iniciativa da Igreja Positivista do Brasil – os dois outros são o monumento ao Marechal Floriano Peixoto na Cinelândia e a estátua de São Francisco de Assis na Praça do Russel.

O monumento ficava originalmente há poucos metros de sua localização atual, no quadrilátero onde foi proclamada a República, em frente ao então Quartel General do Exército. Por detrás da homenagem cívica, cada elemento de sua rica iconografia traz referências ao catecismo positivista professado na Religião da Humanidade. Continuar lendo

Anúncios
Publicado em História da República, Outros | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Finados, feriado republicano

Acervo

Morte de Auguste Comte (detalhe), por Eduardo de Sá – acervo da Igreja Positivista do Brasil

O primeiro calendário oficial da República brasileira foi estabelecido pelo Governo Provisório dois meses após a Proclamação, em janeiro de 1890. Ele foi redigido pelo positivista Demétrio Ribeiro, a partir de uma proposta original de Raimundo Teixeira Mendes, vice-diretor da Igreja Positivista do Brasil.

O calendário instaurava uma nítida ruptura com o calendário católico, em nome do princípio da laicidade do Estado e da liberdade de culto: ao poder público caberia a mais estrita neutralidade perante assuntos religiosos. Assim, nenhuma data relativa a uma celebração religiosa foi adotada pelo novo calendário. O 25 de Dezembro, por exemplo, só tornaria a ser feriado nacional em 1922. O único feriado do calendário católico mantido em 1890 foi o do Dia de Finados, em 02 de Novembro, celebrado como Dia dos Mortos. A concessão se deve ao fato dos positivistas entenderem a celebração dos Mortos como um dever moral, devendo ser encorajado civicamente, em nome da continuidade e da solidariedade entre as gerações.

As demais datas cívicas deste calendário promoviam uma leitura da história brasileira, em vínculo com a história ocidental, que se originava no Descobrimento da América e culminava com a Proclamação da República, passando pelos marcos históricos que foram a Abolição e a Conjuração mineira.

Calendário cívico de 1890:

  • 1 de janeiro (Comemoração da fraternidade universal)
  • 21 de abril (Comemoração dos precursores da Independência brasileira, resumidos em Tiradentes)
  • 3 de maio (Comemoração da Descoberta do Brasil)
  • 13 de maio (Comemoração da fraternidade dos brasileiros)
  • 14 de julho (Comemoração da República, da liberdade e da Independência dos povos americanos)
  • 7 de setembro (Comemoração da Independência do Brasil)
  • 12 de outubro (Comemoração da Descoberta da América)
  • 2 de novembro (Comemoração geral dos mortos)
  • 15 de novembro (Comemoração da Pátria Brasileira)

Leia mais: O calendário republicano e a festa cívica do descobrimento do Brasil em 1890: versões de história e militância positivista, por Elisabete Leal


Publicado em História da República, Outros | Marcado com , , | Deixe um comentário

Acervos da IPB recebem chancela da Unesco

Generated on July 15, 2015, 8:50 pm  Generated on July 15, 2015, 8:58 pm  Generated on July 15, 2015, 9:05 pm
Capas de folhetos impressos pela Igreja Positivista do Brasil

Esta semana, o Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO (MoWBrasil) anunciou a lista das 10 candidaturas brasileiras aprovadas para inscrição no programa de mesmo nome, cuja finalidade é promover acervos bibliográficos ou arquivísticos com valor de patrimônio documental da Humanidade.

A Igreja Positivista do Brasil, a convite do INEPAC, concorreu ao edital com um conjunto de publicações produzidas pela IPB entre sua fundação (1881) e meados do século XX, e apresentado sob o título “República e Positivismo: A Produção Intelectual da Igreja Positivista do Brasil”.

O extenso material selecionado para o programa abrange as mais diversas temáticas (abolição da escravatura, constituição brasileira, laicidade, liberdade religiosa, direitos civis, educação e saúde pública, legislação trabalhista…), discutidas à luz da doutrina de Comte. Ele ilustra a maneira como o ideário positivista alimentou o debate político e intelectual em um momento decisivo de formação da nação brasileira, contribuindo na organização e na definição dos alicerces da República do Brasil.

Trata-se de um registro excepcional da irradiação do positivismo em território nacional. O reconhecimento de seu grande valor documental representa um passo importante para a IPB, cujos esforços têm se concentrado na preservação, restauro e divulgação destes acervos, em estado de conservação precário desde o desabamento do telhado de sua sede, o Templo da Humanidade, ocorrido em 2009.

A lista das candidaturas selecionadas se encontra neste link.

O histórico desta iniciativa pode ser lido aqui.   

Publicado em História da República, Relíquias do Templo | Marcado com , , | Deixe um comentário

Capela positivista integra as Jornadas do Patrimônio, em Paris

IMG_0568-1 (2)

Vsitantes aproveitaram as Jornadas Européias do Patrimônio para conhecer a Chapelle de l’Humanité, em Paris

Neste último final de semana, dias 19 e 20 de setembro, a Chapelle de l’Humanité em Paris recebeu aproximadamente 350 visitantes, curiosos de conhecer o último centro de culto positivista remanescente na Europa.

JEP_RVB_MOYEN

A edição 2015 das “Journées du Patrimoine” foi dedicada ao patrimônio do século XXI

A Capela da Humanidade foi construída em 1903 pela Igreja Positivista do Brasil, no bairro do Marais. Ela ocupa um andar do prédio onde viveu Clotilde de Vaux (1815-1846), último amor de Auguste Comte que lhe inspirou a criação da Religião da Humanidade. Seu interior é uma réplica do Templo da Humanidade, sede da Igreja Positivista do Brasil, localizada no bairro da Glória, Rio de Janeiro.

Embora desativada, a Capela abre regularmente suas portas para eventos culturais e visitas monitoradas pela Maison Auguste Comte, também em Paris.

Este é o terceiro ano consecutivo em que a Igreja Positivista do Brasil participa das Journées Européennes du Patrimoine, jornada cultural que durante um final de semana promove monumentos e prédios tombados, abrindo-os à visitação pública.

Publicado em Chapelle de l'Humanité, Eventos | Marcado com , , | Deixe um comentário

Cresce equipe do Museu da República em apoio à IPB

I-1 (2)

Equipe do Museu da República em visita ao Templo da Humanidade: Paloma Calvano, André Ângulo e Valeria Gauz. Crédito: Chris Souza

Valéria Gauz, bibliotecária à frente da Seção de Livros Raros da Biblioteca do Museu da República, e Paloma Bensabat Calvano, museóloga do Museu da República, vieram esta semana conhecer o Templo da Humanidade e as ações empreendidas pela IPB em conjunto com André Ângulo, museólogo na mesma instituição.

Na reunião, esteve em pauta a retomada do Circuito Sítios Históricos da República em parceria com o Museu da República e o Museu Casa de Benjamin Constant, a catalogação das publicações da IPB com o apoio da Biblioteca do Museu da República e o resgate do acervo tridimensional da instituição.

Publicado em Outros | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Escola de Museologia da UNIRIO visita Templo da Humanidade

unirio 2 lght

O museólogo André Ângulo (Museu da República) detalha para as equipes as características da rosa-dos-ventos situada na entrada do Templo da Humanidade. Crédito: Chris Souza

O Templo da Humanidade recebeu esta terça-feira, 8, a visita da Escola de Museologia da UNIRIO, representada pela sua diretora Elizabete de Castro Mendonça, o decano Ivan Coelho de Sá e o professor Vladimir Sibylla Pires.

A reunião teve por propósito traçar os contornos de uma parceria a longo prazo com a IPB para a conservação preventiva de seus acervos. A ação está sendo acompanhada pelo Museu da República e pelo Museu Casa de Benjamin Constant, que designaram os servidores André Ângulo e Marcos de Brum Lopes para assessorar a IPB em seu projeto de revitalização do Templo da Humanidade.

Publicado em Outros | Marcado com , | Deixe um comentário

José Bonifácio, o Patriarca da Independência

No momento em que se instaurou o primeiro calendário republicano de feriados oficiais, em 1890, a Igreja Positivista do Brasil contribuiu para promover a figura de José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838), Patriarca da Independência, cuja comemoração cívica acontece em 7 de Setembro, dia da Independência do Brasil (1822).

Embora fosse maçon e monarquista, os Positivistas escolheram o personagem para figurar no panteão dos heróis nacionais. Junto com Tiradentes (no período colonial) e Benjamin Constant (na recém-instaurada República), ele compõe a chamada “trindade cívica”, que ilustra a progressiva evolução da História em direção ao advento do regime republicano.

IMG_5677 light

Os três personagens-chave da narrativa positivista da história do Brasil – Tiradentes, José Bonifácio e Benjamin Constant – compõem a chamada Trindade cívica

José Bonifácio defendeu em seu tempo a perenidade da Monarquia, que ele desejava constitucional, em oposição aos liberais que fomentavam a derrubada da coroa portuguesa. O estadista foi contemporâneo da Revolução francesa e observou seus sobressaltos pela Europa. Preocupado com os levantes populares e o absolutismo que agitavam o Velho Continente, recomendava para o Brasil uma mudança controlada, sob o poder de um executivo forte. Foi pela sua ação estratégica que o país conservou, sob a autoridade do Imperador, sua integridade territorial, enquanto a ex-colônia espanhola fragmentou-se em pequenas repúblicas.

Os Positivistas, avessos a rupturas abruptas, partilhavam esta visão e pregavam a transformação na continuidade, conforme a máxima comtiana “ajustar o presente, projetando o futuro, com base no passado”.

Publicado em História da República, Outros | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Um reconhecimento internacional para os acervos da IPB

IPB a-8

Reunião com a equipe de especialistas envolvidos na candidatura da Igreja Positivista do Brasil ao Programa Memória do Mundo, da Unesco, no pórtico do Templo da Humanidade.

Em maio passado, o Inepac trouxe à Igreja Positivista do Brasil um convite estimulante: a proposta de concorrer ao Programa Memória do Mundo, da Unesco, que tem por finalidade  identificar conjuntos documentais com valor de patrimônio da humanidade, para inseri-los no Registro Internacional de Patrimônio Documental.

IMG-20150702-WA0001

Equipes do Museu Casa de Benjamin Constant e do Inepac analisam folhetos publicados pela IPB desde sua fundação, em 1881.

Museólogos e estagiários do Iphan, do Inepac, do Ibram e da Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura (SMU) abraçaram a causa e estão auxiliando a IPB a determinar o conjunto a ser apresentado a este edital. A iniciativa está permitindo o arrolamento de uma parte das publicações da IPB, e sua catalogação no sistema de acervos da SMU.

Os acervos brasileiros selecionados pela Unesco serão divulgados até o dia 13 de outubro de 2015, após dois meses e meio de avaliação das candidaturas. Mas qualquer que seja o resultado, a iniciativa já permitiu um passo vitorioso em direção à identificação e à conservação dos acervos da IPB.

Publicado em Outros, Relíquias do Templo | Marcado com , , , , | 1 Comentário

Estudantes de teologia visitam Templo da Humanidade

IMG_0010 light

No último domingo 21 de junho, a Igreja Positivista do Brasil recebeu um grupo de 34 seminaristas e estudantes da Faculdade de Teologia da Arquidiocese de Juiz de Fora, Minas Gerais. Os estudantes, acompanhados pela professora de história Mabel Salgado Pereira, passaram o dia no Rio de Janeiro para um passeio pelos principais pontos de interesse da cidade, que começou pelo Templo da Humanidade. Eles foram recebidos por Clóvis Nery e Christiane Pereira de Souza, membros da Delegação da IPB.


Publicado em Outros | Marcado com | Deixe um comentário

Primeira Assembleia Geral da Associação dos Amigos do Templo da Humanidade

20141219_171931 LIGHT

Banner da AATH na fachada do Templo

A Associação dos Amigos do Templo da Humanidade terá sua primeira Assembleia Geral nesta terça-feira, 30 de junho, às 18h30 (segunda chamada às 19h).

A associação foi fundada por Luiz Edmundo Horta Barbosa da Costa Leite (Presidente), fervoroso defensor do Templo da Humanidade e da preservação da memória do positivismo no Brasil; Jérôme Chardronnet (Secretário), cujo trabalho promove de longa data o reconhecimento do prédio no mapa turístico da cidade; e José Marconi (Tesoureiro), militante conhecido pelo seu engajamento na preservação do patrimônio histórico da cidade.

O evento será a ocasião de informar-se sobre o projeto de restauro e revitalização do prédio, acompanhar as ações empreendidas pela Igreja Positivista do Brasil e discutir formas de apoiar o projeto.

Participe desta iniciativa, aguardamos você!

Quando:
dia 30 de junho de 2015
18h30 (1ª chamada)
19h (2ª chamada)

Onde:
SEAERJ
Rua do Russel, no 1, Glória
Metrô Glória


Publicado em Eventos, Outros | Marcado com , | Deixe um comentário