Um reconhecimento internacional para os acervos da IPB

IPB a-8

Reunião com a equipe de especialistas envolvidos na candidatura da Igreja Positivista do Brasil ao Programa Memória do Mundo, da Unesco, no pórtico do Templo da Humanidade.

Em maio passado, o Inepac trouxe à Igreja Positivista do Brasil um convite estimulante: a proposta de concorrer ao Programa Memória do Mundo, da Unesco, que tem por finalidade  identificar conjuntos documentais com valor de patrimônio da humanidade, para inseri-los no Registro Internacional de Patrimônio Documental.

IMG-20150702-WA0001

Equipes do Museu Casa de Benjamin Constant e do Inepac analisam folhetos publicados pela IPB desde sua fundação, em 1881.

Museólogos e estagiários do Iphan, do Inepac, do Ibram e da Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura (SMU) abraçaram a causa e estão auxiliando a IPB a determinar o conjunto a ser apresentado a este edital. A iniciativa está permitindo o arrolamento de uma parte das publicações da IPB, e sua catalogação no sistema de acervos da SMU.

Os acervos brasileiros selecionados pela Unesco serão divulgados até o dia 13 de outubro de 2015, após dois meses e meio de avaliação das candidaturas. Mas qualquer que seja o resultado, a iniciativa já permitiu um passo vitorioso em direção à identificação e à conservação dos acervos da IPB.

Publicado em Outros, Relíquias do Templo | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Estudantes de teologia visitam Templo da Humanidade

IMG_0010 light

No último domingo 21 de junho, a Igreja Positivista do Brasil recebeu um grupo de 34 seminaristas e estudantes da Faculdade de Teologia da Arquidiocese de Juiz de Fora, Minas Gerais. Os estudantes, acompanhados pela professora de história Mabel Salgado Pereira, passaram o dia no Rio de Janeiro para um passeio pelos principais pontos de interesse da cidade, que começou pelo Templo da Humanidade. Eles foram recebidos por Clóvis Nery e Christiane Pereira de Souza, membros da Delegação da IPB.


Publicado em Outros | Marcado com | Deixe um comentário

Primeira Assembleia Geral da Associação dos Amigos do Templo da Humanidade

20141219_171931 LIGHT

Banner da AATH na fachada do Templo

A Associação dos Amigos do Templo da Humanidade terá sua primeira Assembleia Geral nesta terça-feira, 30 de junho, às 18h30 (segunda chamada às 19h).

A associação foi fundada por Luiz Edmundo Horta Barbosa da Costa Leite (Presidente), fervoroso defensor do Templo da Humanidade e da preservação da memória do positivismo no Brasil; Jérôme Chardronnet (Secretário), cujo trabalho promove de longa data o reconhecimento do prédio no mapa turístico da cidade; e José Marconi (Tesoureiro), militante conhecido pelo seu engajamento na preservação do patrimônio histórico da cidade.

O evento será a ocasião de informar-se sobre o projeto de restauro e revitalização do prédio, acompanhar as ações empreendidas pela Igreja Positivista do Brasil e discutir formas de apoiar o projeto.

Participe desta iniciativa, aguardamos você!

Quando:
dia 30 de junho de 2015
18h30 (1ª chamada)
19h (2ª chamada)

Onde:
SEAERJ
Rua do Russel, no 1, Glória
Metrô Glória


Publicado em Eventos, Outros | Marcado com , | Deixe um comentário

Passeio pelo mundo, nos passos de Auguste Comte

Philo Mag   Auguste Comte Attitude

Maison Auguste Comte, Chapelle de l´Humanité e Cimetière du Père Lachaise em Paris, seguindo pelo Templo da Humanidade carioca, o Centro Positivista de Curitiba e a Capela Positivista gaúcha: esta foi a peregrinação da revista francesa Philosophie Magazine deste mês de junho, que traz matéria sobre a atualidade e as heranças do pensamento de Auguste Comte na França, no mundo, e no Brasil.

O pdf (em francês) está disponível neste link.


Publicado em Mídia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Força-tarefa para salvar os acervos do Templo da Humanidade

B-96-5 lightDa esq para dir: Clóvis Nery (IPB), Marcella Coelho (Inepac), Luiz Edmundo Costa Leite (AATH), Virginia Rigot-Muller (Soluções Urbanas), Raquel Vital Braz (Inepac), Lucienne Figueiredo (Superintendência de Museus), Mariana Várzea (Superintendência de Museus), Elaine Carrilho (MCBC), Alexandre Martins (IPB), Marcos Brum Lopes (MCBC)

O grupo de especialistas envolvidos no resgate dos acervos do Templo da Humanidade continua crescendo. Além do termo de cooperação técnica que está sendo firmado com o Ibram, via o Museu da República e o Museu Casa de Benjamin Constant (MCBC), a Igreja Positivista do Brasil (IPB) vai consolidar sua parceria com a Superintendência de Museus para obter apoio na higienização e acondicionamento dos acervos.

Agradecemos o apoio sem falha do Inepac e da Associação dos Amigos do Templo da Humanidade (AATH) na articulação destas parcerias.

A meta é iniciar o tratamento técnico dos acervos ainda no segundo semestre deste ano.


Publicado em Outros | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

A abolição da escravidão, uma comemoração esquecida

lei_aurea

Fac-similie da Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel

No dia 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, pondo fim a três séculos de escravidão no Brasil. O império brasileiro sancionou a lei tardiamente, sob a pressão dos abolicionistas, das revoltas escravas e das grandes nações ocidentais.

A causa abolicionista foi uma bandeira importante do movimento positivista. Ao assumir o Apostolado Positivista, em 1881, Miguel Lemos começou expulsando os membros que eram proprietários de escravos, como o ex-presidente da Sociedade Positivista Joaquim Ribeiro de Mendonça, pois a prática não era compatível com os dogmas da religião. Os positivistas também clamaram pela indenização dos escravos, e exigiram do governo medidas para a integração dos recém-libertos no mercado de trabalho formal e assalariado. Esta foi a principal razão de sua oposição à importação de mão-de-obra estrangeira, que viria injustamente disputar este mercado com os ex-escravos.

A memória da escravidão no calendário oficial

Embora as condições de liberação dos escravos não correspondesse a essas demandas, a celebração do dia 13 de maio foi logo promovida pela Igreja Positivista do Brasil como uma das principais datas cívicas do calendário republicano, como marco importante da história brasileira. O decreto de 1890 que estabeleceu os feriados nacionais decretou assim o dia 13 de maio “Consagrado à commemoração da fraternidade dos Brasileiros“.

O feriado do dia 13 de maio existiu até dezembro de 1930, quando foi revogado por Getúlio Vargas. A memória da escravidão e da luta dos escravos permaneceu então sem comemoração durante todo o restante do século XX. Foi somente em 2011 que o Dia da Conciência Negra foi instituído, no dia 20 de novembro, em homenagem à morte do líder negro Zumbi dos Palmares. A data, todavia, não é feriado nacional em todo o país.

Fontes:
O calendário republicano e a festa cívica do descobrimento do Brasil em 1890: versões de história e militância positivista, Elisabete da Costa Leal, Revista História vol.25
A humanidade como Deusa, José Murilo de Carvalho, Revista História n.25 Julho 2005


Publicado em Outros | Deixe um comentário

Os 134 anos da Igreja Positivista do Brasil

IMG_3218 light

Placa de mármore da Sala Daniel Encontre, Templo da Humanidade

Foi no dia 11 de maio de 1881, há 134 anos, que Miguel Lemos (1854-1917) fundou a Igreja Positivista do Brasil. Diretor da extinta Sociedade dos Simpatizantes do Positivismo, de tradição littreísta (facção de discípulos de Auguste Comte que rejeitava sua doutrina religiosa), ele se converteu à Religião da Humanidade após uma viagem a Paris, em 1877.

De volta ao Rio de Janeiro, Miguel Lemos reformou a Sociedade Positivista e transformou-a em Apostolado. A Igreja Positivista do Brasil desenvolveu então intenso proselitismo religioso, visando divulgar suas ideias e seu programa político para modernizar a sociedade brasileira. Como Comte, Lemos acreditava no impacto da doutrina para converter o novo proletariado ao espírito cívico promovido pela Religião da Humanidade. Entre 1881 e 1889, a Igreja Positivista produziu nada menos que 71 publicações exigindo a secularização das instituições, a implantação da República e a abolição da escravidão, pautas primordiais dos Positivistas neste final de século. No século seguinte, a instituição viria ainda a influenciar longamente a República Velha pela ação de homens de estado adeptos ou simpatizantes da doutrina.

O Positivismo, na sua interpretação laica ou religiosa, teve propagação importante em vários outros países na virada do século passado: além de França e Inglaterra, ele se disseminou nos Estados Unidos, México, Chile, incorporando-se a aspirações políticas locais. No Brasil, ele ganhou excepcional longevidade, sendo praticado por seguidores religiosos até hoje.

Fonte: Revista História, Janeiro de 2006, Reforma, ordem e progresso, Angela Alonso

Publicado em História da República, Outros | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O rosto de Tiradentes

Tiradentes DV Light

Décio Villares criou o primeiro rosto de Tiradentes, 98 anos após sua morte

O feriado de Tiradentes (dia 21 de abril, ou 21 de Arquimedes segundo o calendário positivista) foi instituído no calendário oficial republicano por indicação de Raimundo Teixeira Mendes, apóstolo da Igreja Positivista do Brasil. Trata-se da primeira festa republicana celebrada após a Proclamação da República, no ano de 1890.

Para a ocasião, Décio Villares, pintor oficial da Igreja Positivista do Brasil, criou o semblante que se impôs ao longo do tempo na representação do herói nacional, de barba e cabelos longos, em evidente referência à imagem de Cristo.

Este retrato foi a primeira ilustração do rosto de Tiradentes, realizada 98 anos após a sua morte. Executado em litografia, ele foi distribuído à população presente na celebração da primeira festa cívica brasileira.

O retrato original do primeiro rosto de Tiradentes faz parte do acervo da IPB, assim como o leito que pertenceu ao mártir republicano, adquirido pelos positvistas no século 19.


Publicado em História da República, Relíquias do Templo | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Nasceu… a Associação de Amigos do Templo da Humanidade!

IMAG6553_light

Primeira reunião oficial da Associação dos Amigos do Templo da Humanidade, no pórtico do prédio histórico

Esta semana foram enfim oficialmente registrados os estatutos da Associação dos Amigos do Templo da Humanidade. A iniciativa é liderada por três notórios defensores do Templo da Humanidade:

  • Luiz Edmundo Costa Leite, na qualidade de Presidente, é Secretário de urbanismo e habitação da Prefeitura de Caxias e, por seus laços familiares, um ilustre conhecedor da memória do positivismo.
  • Jérôme Chardonnet, na qualidade de Secretário Geral, é guia de turismo e há anos empenha-se em incluir o Templo da Humanidade na rota turística da cidade, trazendo grupos de turistas, em sua maioria franceses, para conhecer a história do prédio.
  • José Marconi, na qualidade de Tesoureiro, é Presidente da Associação AmaGlória e um dos mais ardentes militantes cariocas pela preservação do patrimônio histórico da cidade.

A Associação dos Amigos do Templo da Humanidade tem por finalidade promover o processo de restauração e revitalização do Templo da Humanidade e contribuir para divulgação de seus acervos e de sua história, cabendo em especial:

  1. sensibilizar o grande público à importância histórica, arquitetônica e patrimonial do
    prédio e de seus acervos;
  2. contribuir na constituição de uma rede de relações para apoiar o projeto de restauração
    e revitalização do Templo da Humanidade e viabilizar suas propostas culturais perante a personalidades, escolas do bairro, universidades, instituições museais, organismos de preservação, dentre outros;
  3. estimular a integração cultural do Templo da Humanidade com o bairro, o Município,  o Estado, o País e o exterior;
  4. incentivar e apoiar o processamento técnico, a conservação e a restauração dos acervos museológico, bibliográfico e documental do Templo da Humanidade;
  5. fomentar e apoiar a realização de atividades culturais que tenham relação com os interesses do Templo da Humanidade;
  6. estabelecer e manter intercâmbio com outras associações e entidades afins, no País e no exterior;
  7. angariar recursos financeiros, materiais e técnicos para a realização dos objetivos da
    Associação dos Amigos do Templo da Humanidade.

Quem quiser participar desta empreitada, é só entrar em contato pelo email da associação que em breve vai lançar sua primeira circular. Aqueles que aderirem nos três primeiros meses ganham o estatuto de membro fundador. Os estatutos da associação estão disponíveis para consulta neste link.

Associação dos Amigos doTemplo da Humanidade
Endereço: Rua Benjamin Constant, 74
Telefone: (021) 2252 0433
Email: amigostemplohumanidade@gmail.com


Publicado em Outros | Marcado com , | Deixe um comentário

Estudantes americanos visitam o Templo da Humanidade

SG_Light

Na quinta-feira 12 de março, o Templo da Humanidade recebeu a visita de alunos de graduação da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. O grupo de 16 estudantes estava no Rio de Janeiro no quadro de uma viagem de estudo, com tema “O urbanismo cosmopolita na arquitetura carioca”, conduzida pelos professores John Tresch (professor de História e Sociologia da Ciência) e e Daniel Barber (professor de Arquitetura e Design).

Além de exemplares da arquitetura colonial, eclética, modernista e contemporânea, os estudantes se interessaram pelos lugares onde o positivismo deixou rastros na arquitetura e no urbanismo da cidade, como na Glória, onde fica o Templo da Humanidade, e na Cinelândia, onde está o monumento a Floriano Peixoto.


Publicado em Outros | Marcado com , | 3 Comentários